terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Elefantinho

Estava passeando pela rede quando defrontei-me com esse tão fofinho elefantinho. Vasculhei diversos sites em busca de seu diagrama, mas não encontrei em lugar que fosse.
Certa manhã acordei naqueles dias de passeio pela biblioteca e adivinha o que eu encontrei em um livro de artesanato que estava perdido no meio da literatura infantil. Fiquei tão surpreso que perdi a noção do tempo. Não saí da biblioteca até consegui concluir  essa fofura.




Sapo que abre e fecha a boca

Mais que um origami. Um brinquedo. O sapo que mexe a boca é fantástico para fantasiar e chamar a atenção das crianças dentro da sala de aula. Não é um origami de fácil execução, logo seu proposito educativo está limitado ao fazer do educador e o brinquedo para as crianças.
Há um quantitativo de dobras internas que talvez seja de difícil execução para educadores origamistas iniciantes.
Recomendo o uso em teatro de bonecos, onde a criança pode exercitar a sociabilidade. Se o educador utilizar técnicas de respiração pelo diafragma pode ajudar crianças a corrigir problemas de dicção.




quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Rato: criação do artista de origami Eric Joisel



Trabalho de incansável beleza. Desfrutei cada minuto como fosse único. Gostaria que fosse aquele tipo de origami fácil de ensinar, mas infelizmente essa não é a realidade. A todos os meus alunos peço desculpa desde de já.


Este é com certeza um origami que eu em minha frágil posição posso apenas orientar os caminhos. Aos que se deterem a execução desejo felicidades.







Pikachu

Quando encontrei esse origami na rede meu coração palpitou infância. Muito legal saber que há um livro inteiro cheio de Pokemons.



segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Raposa

Eu estava lendo o livro mais clichê do século XXI quando lembrei que tinha o diagrama dessa raposa salvo no meu Pc. Acreditei no resultado e decidi executar. Gostaria ter um papel de melhor qualidade, mas por falta deste usei o que tinha.
"Você é responsável por aquilo que cativa"
Resumindo, você não é simplesmente responsável. Você é um grude, um chiclete, é pegajosa ou melhor, um pé no saco.